Vela online

Agenda - confira os eventos

Assesar agenda completa

Warning: Illegal string offset 'id_comunidade' in /home/paroqui1/public_html/paginas/comunidade.php on line 4

Comunidades

Ver mais comunidades

Bom Pastor - Bairro Segatto

No dia 15 de abril de 1989 aconteceu a primeira reunião para dar início à comunidade, sendo 19 participantes. A partir desta data o Sr. Benedito Ribeiro assumiu a comunidade como coordenador e sua esposa Maria do Carmo Guidote Ribeiro passou a coordenar os cânticos, tudo isso contou com o apoio do nosso pároco Padre José Mendes Lucas.

Reunimos-nos novamente para formarmos as equipes de trabalho e como seria dividido. Ensaio de Cânticos, Circos Bíblicos, Celebração da Palavra, Reunião do Conselho da Comunidade.

Formamos também um grupo de jovens com 30 jovens, o qual demos o nome de ECOS, um grupo mirim com 28 crianças adolescentes e as pastorais. Todos esses trabalhos eram feitos em minha casa, onde o celebrante era Jaildo Gonçalves e o tocador era Jair Godóia.

Fizemos várias visitas em muitas comunidades fora de Aracruz, Águia Branca, Córrego Muniz, Córrego do Sertão, São Jorge Tiradentes, Bananal do Sul, Bebedouro, Linhares, Jacupemba, Assentamento sem terra, Aldeias Indígenas, Cachoeira de Santa Rosa, Cachoeira do Riacho, João Neiva, Ibiraçu, Cristal, Santa Rosa, Projeto Águia Linhares, Interior de Colatina, Beira Rio Linhares.

Em Aracruz nos bairros: Jequitibá, Novo Jequitibá, Vila Nova, Santa Luzia, Vila Rica, Bela Vista. No dia 21 de abril, fomos convidados pelo Sr. Carlos Borlirii, proprietário da Pedreira Borlini, para celebrarmos a palavra e fazermos a benção do local e das máquinas, com autorização do Padre José Mendes Lucas. O celebrante foi Jaildo Gonçalves.

No dia 10 de abril de 1991, recebemos pela primeira vez a visita do Padre Lucas em nossa comunidade e celebrou com muita alegria a Santa Missa.
No dia 10 de outubro de 1991, foi realizado um grande sonho que foi a compra do terreno para construção da igreja. Um lote situado no Bairro Segatto, n° 16, quadra 20, valor do Lote 800.000,00 (oitocentos mil cruzeiros), escriturado em nome da Diocese de Colatina.

No dia 29 de março de 1992 a comunidade recebe o nosso pastor D.Geraldo (Bispo de Colatina) e o nosso padre Lucas para celebrar a santa missa, onde registrou a nossa comunidade com o nome de Bom Pastor. Sendo, portanto o dia 29 de março a data de aniversário da nossa comunidade.

Em julho de 2005, dava-se a chegada do Pe. José Valdecy Romão à Paróquia São João Batista de Aracruz, sucessor do Pe. José Mendes Lucas, padre este, que dedicou 22 anos nesta Paróquia. Logo após a primeira missa celebrada no dia 09 de agosto, reuniu o conselho da comunidade e, juntos constataram a necessidade de reformas no templo tendo como prioridade a capela do Santíssimo. Em seguida: construção de dois banheiros, sala do dízimo, sala de paramentação, o presbitério, modificações na fachada e a troca do piso. A reforma da capela do Santíssimo começou em 15 de setembro 2005. Contratou-se a arquiteta religiosa Kátia Pezzin, que deu início ao projeto arquitetônico. A aprovação deste projeto durou quatro anos. Após aprovação, entraram em execução as obras da reforma sob a responsabilidade do engenheiro Claudio Nunes Faria e do mestre-de-obras Darcy Henrique Tótola. Participaram da comissão de reforma os Srs. José Maria Bosi, Maria Botan Bosi, Paulo Botan Recla, Rômulo Pantaleão Alves, Adão Ferreira dos Reis e Maria da Penha de Oliveira Magnago.
Em janeiro de 2011, concluída a reforma estrutural, prosseguiu-se com a troca dos móveis, da iluminação, a fachada com o vitral do Bom Pastor e a colocação de uma grande cruz no cimo da fachada. Concluindo os trabalhos em 05 de agosto de 2011.
No dia 06 de agosto de 2011, por ocasião da visita Pastoral de Dom Décio Sossai Zandonade, realizou-se a cerimônia de Dedicação do Templo e a Consagração do Altar.
Os recursos para realização desta obra vieram exclusivamente das contribuições efetuadas pelos dizimistas.

Padroeiro - Bom Pastor  

"Eu sou o bom pastor: o bom pastor se despoja da própria vida por suas ovelhas. O mercenário, que não é verdadeiramente pastor e a quem as ovelhas não pertencem, ao ver chegar o lobo, abandona as ovelhas e foge; e o lobo se apodera delas e as dispersa. É que ele é mercenário e pouco lhe importam as ovelhas. Eu sou o bom pastor, eu conheço as minhas ovelhas , e as minhas ovelhas me conhecem, como o meu Pai me conhece e eu conheço o meu Pai e eu me despojo da vida pelas ovelhas . Eu tenho outras ovelhas que não são deste redil, e também a estas é preciso que eu conduza; elas ouvirão a minha voz, e haverá um só rebanho e um só pastor. O Pai me ama, porque eu me despojo da vida, para a retomar em seguida. Ninguém me tira a vida, mas por mim mesmo eu dela me despojo eu tenho o poder de me despojar da vida e tenho o poder de a retomar: este é o mandamento que eu recebi do meu Pai”.

EQUIPE RESPONSÁVEL: PASCOM

PRODUZIDO POR IMPACTAWEB